Arquivo de ‘Espiritualidade e religião’ Category

Poesia da melhor qualidade: Carlos Drummond de Andrade!!!


seg, 21 setembro, 2015

Em 1969, Drummond publicou sua Reunião em um único volume.

Recolhia, ali, os dez livros que escrevera até então, incluindo Alguma poesia (1930), sua obra de estreia.

Mais tarde foi acrescentando outros volumes, até 1983, quando trouxe a lume, já sob o nome Nova Reunião, dezenove títulos de sua lírica.

Depois da morte do poeta, os netos Luis Mauricio e Pedro Graña Drummond complementaram a obra com trechos de livros posteriores.

O resultado, ideal para estudantes e amantes de poesia, é esta Reunião de 23 livros em um único volume.

Um amplo painel da obra de Carlos Drummond de Andrade, que atravessou boa parte do século xx construindo um depoimento – lírico e político, metafísico e sensual – sobre o Brasil.

Compartilhe:

É até estranho alguém não gostar de livros, não é?


seg, 21 setembro, 2015

A história inspiradora de soldados que viram nos livros um meio de tornar a guerra mais humana e suportável; 120 milhões de livros especiais, e autores e obras que elevaram os espíritos de nossas tropas.

A Armed Services Editions, editora que se especializou em publicar livros especiais e adequados a soldados em campos de guerra, lançou um total de 1.200 títulos.

Os soldados os liam enquanto esperavam para desembarcar na Normandia, nas trincheiras infernais em meio às batalhas no Pacífico, à espera da recuperação de ferimentos em hospitais.

Os livros eram amados – e disputados – pelas tropas, e ainda hoje são lembrados com carinho pelos veteranos.

Os livros foram peça fundamental da vitória de uma guerra que somou mais de quarenta milhões de vítimas.

Afinal, a arma mais poderosa de Hitler não foi um avião, uma bomba ou um rolo compressor de tanques, mas sim o livro Mein Kampf.

E foi nesse conflito que os títulos da Armed Services Editions tiveram seu papel mais importante: viraram armas vitais na guerra de ideias.

Compartilhe:

Dia 29 de setembro é Dia de Miguel, Rafael e Gabriel, os 3 poderosos arcanjos! Vamos comemorar?


sex, 18 setembro, 2015

Miguel, o Arcanjo, sempre teve um lugar de destaque dentro da Igreja Católica, tanto que recentemente, o papa Francisco inaugurou uma estátua nos jardins do Vaticano em homenagem a São Miguel Arcanjo, o que demonstra o apreço e respeito não só dele, mas da Igreja Católica com esse ser celeste.

A imagem, segundo o papa, “é um convite à reflexão e à oração”.

São Miguel é o antigo padroeiro da sinagoga e atualmente padroeiro universal da Igreja.

A autora de São Miguel Arcanjo – O defensor dos Filhos da Terra, Lilian Marçal de Oliveira,  frisa que tanto a Igreja Católica, como a Igreja Anglicana e a Igreja Episcopal americana,  igrejas armênias e russas celebram e festejam a data.

E comenta que O bispo da Diocese de Apucarana, dom Celso Antônio Marchiori, explica que a devoção dos católicos aos três arcanjos advém dos ensinamentos da própria Igreja.

Para São Miguel Arcanjo a escritora colheu dados do Arcanjo Miguel desde Gênesis até Apocalipse, mostrando sua constante presença junto do povo de Deus e relatando as diferenças entre anjo, arcanjo e anjo caído.

Lílian apresenta os locais em que o Anjo de Luz apareceu e as algumas batalhas em que ele intercedeu e acrescentou neste trabalho orações, decretos, exorcismos, apelos e o Rosário dos Nove Coros Angelicais.

Vale – e muito!!! – a pena conhecer a obra e refletir sobre a presença de Miguel Arcanjo em nossas vidas!

Compartilhe:

Clube da Leitura no Papo na Livraria do sábado, 22/08!!!


seg, 17 agosto, 2015

Que tal ler e comentar seus livros favoritos? Venha e participe de um novo grupo de amigos!

A troca de conhecimento é super-bacana para todos!

Neste primeiro encontro vamos escolher o livro para discutirmos em setembro, que tal?

Já vamos fazendo 3 sugestões, das quais – podem ou não – sair a escolha que o grupo de leitores fará!

Dívida de Honra: Em 1850, a aridez do Meio Oeste americano castiga quem se aventura pela selvagem e inóspita região.

No entanto, Mary Cuddy, uma corajosa professora, se candidata a transportar três mulheres, consideradas loucas, do Estado de Nebraska até uma paróquia no leste do país, onde poderão ser acolhidas e tratadas devidamente, mas sua bravura não será suficiente e, para cumprir tal tarefa e atravessar em segurança o oeste dos Estados Unidos, ela precisará convencer um guia a escoltá-las. O único que aceita a missão é o velho George Briggs.

A dura e perigosa jornada, enfrentando bandos de índios e fortes tempestades de neve, entre outras intempéries pelo caminho, irá promover uma relação inusitada entre a honrada Mary e o, aparentemente, insensível renegado.

Do livro foi feito um ótimo filme, lançado em março de 2015!

Libby Day tinha apenas sete anos quando testemunhou o brutal assassinato da mãe e das duas irmãs na fazenda da família.

O acusado do crime foi seu irmão mais velho, que acabou condenado à prisão perpétua e desde aquele dia, Libby passou a viver sem rumo: uma vida paralisada no tempo, sem amigos, família ou trabalho.

Mas, vinte e quatro anos depois, quando é procurada por um grupo de pessoas convencidas da inocência de seu irmão, Libby começa a se fazer as perguntas que até então nunca ousara formular.

Será que a voz que ouviu naquela noite era mesmo a do irmão? Ben era considerado um desajustado na pequena cidade em que viviam, mas ele seria mesmo capaz de matar? Existiria algum segredo por trás daqueles assassinatos?

Gillian Flynn intercala a trajetória detetivesca de Libby com flashbacks dos acontecimentos do dia dos crimes, o leitor é levado a diferentes direções. Lugares escuros não só mostra como a memória é passível de falhas, mas também evidencia as mentiras que uma criança pode contar a si mesma para superar um trauma.

Do livro foi feito um filme com previsão de lançamento para setembro de 2015!

A autora conta a história do aposentado Harold Fry que numa manhã de sol sai de casa para colocar uma carta no correio, sem imaginar que estava começando uma jornada não planejada até o outro lado da Inglaterra.

Ao receber uma carta de Queenie Hennessy, uma velha amiga com quem não tem contato há décadas, Harold Fry descobre que ela está em uma casa de saúde, sucumbindo ao câncer. Então, escreve uma resposta rápida e, deixando sua mulher com seus afazeres, vai até a caixa postal mais próxima.

No caminho, tem um encontro casual que o convence de que ele deve entregar sua mensagem para Queenie pessoalmente. E assim começa a peregrinação improvável de Harold Fry.

Determinado a andar 600 milhas de Kingsbridge à Berwick-upon-Tweed, acredita que enquanto caminhar, a amiga estará viva. Ao longo do caminho, ele encontra personagens fascinantes, que o trazem de volta memórias adormecidas; sua primeira dança com a mulher Maureen, o dia do seu casamento, a alegria da paternidade. Todos os resquícios do passado vêm correndo de volta para ele, permitindo-lhe conciliar as perdas e os arrependimentos.

Não foi feito filme – ainda – mas que deveria, ah, deveria!!!

Compartilhe:

E para crianças de todas as idades…


sex, 24 julho, 2015

Reunidos no topo da grande colina, todos procuram a melhor resposta para a delicada pergunta do elefante.

Atento, ele ouve o que é o amor para a princesa, o rato, o sol, a menina, o urso, a pedra, o andarilho, a macieira, as nuvens, a avó, o acrobata…

Quando se convence de que está realmente apaixonado, o elefante se despede e vai embora…

Nessa história, o garoto Tiago ganha uma mochila de presente de aniversário, e sua vida nunca mais será a mesma!

Além de poder levar tudo que mais gosta dentro de sua mais nova companheira de aventuras, Tiago vai descobrindo que vida de criança tem de ser leve e gostosa, e não pesada como uma mochila cheia.

Assim, o menino aprende que o mais importante é carregar dentro de si a liberdade de poder ser feliz.

‘No começo era só uma raivinha à toa.

Uma coisa boba, que nem tinha razão de ser, mas que, mesmo assim, era.’

Assim como a vontade de tirar um cochilo, de tomar um sorvete ou de ler este livro.

Só que essa raivinha que era à toa começou a crescer, crescer, crescer…

Será que ela vai tomar conta da história toda?

Compartilhe:

Que tal um novo Stephen King para o final de semana?


sex, 24 julho, 2015

Carolina do Norte, 1973:

O universitário Devin Jones começa um trabalho temporário no parque Joyland, esperando esquecer a namorada que partiu seu coração, mas é outra garota que acaba mudando seu mundo para sempre – a vítima de um serial killer.

Linda Grey foi morta no parque há anos, e diz a lenda que seu espírito ainda assombra o trem fantasma.
Não demora para que Devin embarque em sua própria investigação, tentando juntar as pontas soltas do caso.
O assassino ainda está à solta, mas o espírito de Linda precisa ser libertado – e para isso Dev conta com a ajuda de Mike, um menino com um dom especial e uma doença séria.
O destino de uma criança e a realidade sombria da vida vêm à tona neste eletrizante mistério sobre amar e perder, sobre crescer e envelhecer – e sobre aqueles que sequer tiveram a chance de passar por essas experiências porque a morte lhes chegou cedo demais.

Compartilhe:

Frio no final de semana? Boas leituras!!!


sex, 24 julho, 2015

Com uma voz narrativa épica e poderosa, Nós, os afogados é uma saga que nos remete às epopeias marítimas de Herman Melville e Robert Louis Stevenson.

Compreendendo cem anos de história, o livro acompanha várias gerações de navegadores da cidade dinamarquesa de Marstal – de Samoa à Terra Nova, de Cingapura a Hobart, de Murmansk à Islândia e de volta a Marstal, onde as mulheres esperam e choram seus mortos.

Elogio solene a um modo de vida que ficou para trás e relato comovente dos sofrimentos humanos, o livro é também a descrição crua de uma época em que a Europa passa por grandes transformações – e suas histórias de amor são um contraponto sensível ao insuperável afã do homem em conquistar o desconhecido.

Já em A Hora da História, a indiana Lakshmi mora há anos nos Estados Unidos sem se adaptar, e entre o sentimento de inadequação e as saudades da família, se desespera e tenta o suicídio.

Sua atitude extrema a levará a Margaret Bose, uma psiquiatra que apesar de sua carreira bem-sucedida, também precisa lidar com seus problemas pessoais.

Compartilhe:

Troca-Livros de julho: amanhã, sábado, dia 25!!!


sex, 24 julho, 2015

Traga os livros que você já leu e troque com alguns dos novos amigos, aqui na Livraria da Silvia, após as 16hs.

Um café e um bom Papo na Livraria?

É sempre uma tarde gostosa!!!

Compartilhe:

Massagem Ayurvédica! Você conhece?


seg, 13 julho, 2015

A Ayurveda é um antigo sistema de medicina do mundo e vê o ser humano intimamente ligado ao meio ambiente e a todas as outras formas de vida.

Com o tempo foi desenvolvido um sistema especial baseado na compreensão das necessidades de cada tipo específico de corpo e do conhecimento dos seus ‘marmas’, pontos sutis de energia que respondem a uma suave manipulação física.

Esta massagem age nos níveis mental e físico, transmitindo uma energia revitalizadora que ajuda o corpo a se recuperar e a se renovar, especialmente quando recebida regularmente.

Neste livro o autor conduz o leitor por cada passo da massagem no corpo inteiro, os óleos utilizados, assim como todas as informações consideradas necessárias para um tratamento eficaz.

Compartilhe:

Saúde das crianças é assunto para as férias!!!


seg, 13 julho, 2015

Este guia ilustrado pretende dar aos profissionais da saúde – terapeutas corporais, acupunturistas, naturopatas, quiropatas e homeopatas – ferramentas e conhecimentos para usar a massagem pediátrica chinesa no tratamento de seus pacientes.

Esta abordagem leva em consideração as diferenças da organização energética da criança em relação ao adulto, bem como diferenças fisiológicas e anatômicas no diagnóstico, na localização dos pontos e no tratamento.

O Do-In é uma técnica milenar chinesa que previne e cura comprovadamente diversos distúrbios e doenças.

Este livro é especialmente voltado para a criança porque tratá-la através dos seus centros de energia é conscientizá-la de que a cura é um processo que pode ser dividido com ela e apontar para o seu corpo é ensiná-la a priorizar os recursos pessoais na lida com as adversidades.

Compartilhe: