Leia os bons motivos para ler As Aventuras do Bom Soldado SVejk, de Jaroslav Hasek, na critica da Veja de 23 de julho!


qui, 24 julho, 2014

…       “Alguns grandes personagens da literatura deixaram pegadas em dicionários de diversas línguas. Em português, o quixotismo (de Dom Quixote) e o bovarismo (se Emma Bovary) são duas maneiras de negar a realidade, ao passo que é a acaciana (Conselheiro Acácio) uma tolice pomposa. A palavra svejk ainda não pertence ao nosso léxico, mas a oportunidade de adotá-la acaba de surgir.

Em línguas do leste europeu, mas também no inglês informal, ela designa aqueles que parecendo simplórios e submissos, se especializam em driblar a ordem, ou subvertê-la a partir de dentro.   …”

Não dá para fazer de conta que não interessa!!!

Popular mas não raso, uma ótima leitura para todos os sabores!

Compartilhe:

Beleza não é tudo, já disseram, mas… Marlon Brando teve tudo?


qui, 24 julho, 2014

A Face Sombria da Beleza dá uma nova visão sobre este ator extraordinário, homem complexo e vida de altos e baixos: Marlon Brando.

Como o homem de uma beleza inimaginável, de uma sedução extraordinária, de um talento sem igual pôde se transformar num fantasma obeso que se afundou na tragédia?

Que não parou de depreciar sua profissão?

Que não sabia quantos filhos tinha? Que assistiu, impotente, ao crime cometido por seu filho e ao suicídio da filha?

Como Don Juan, ele teve todas as mulheres que desejou – Ava Gardner, Shelley Winters, Ursula Andress, Marilyn Monroe, Pier Angeli, Vivien Leigh, Rita Moreno – e foi desejado por muitos homens, Tennessee Williams, Jean Cocteau, Laurence Olivier, entre outros.

Teve três esposas e um amigo.

As esposas passaram, o amigo ficou com ele até o fim – Christian Marquand, comediante do filme ‘E Deus criou a mulher’, único ponto de apoio da vida de Brando.

Marlon Brando – A face sombria da beleza, biografia extremamente bem-documentada, relata a vida e o declínio de um dos maiores e mais belos atores de todos os tempos.

Compartilhe:

E um ótimo suspense?


qua, 23 julho, 2014

Vinte e cinco anos depois do assassinato de Dita Kronon, Cass Gianis, ex-namorado da vítima, está prestes a sair da prisão após ter cumprido pena pelo crime, enquanto seu irmão gêmeo, Paul, é candidato à prefeitura do Condado de Kindle.

Nas vésperas das eleições, Hal, irmão mais velho de Dita, decide enfim expor publicamente uma suspeita que guardou para si todo esse tempo – que Paul teria tido participação na morte de sua irmã.

Assim, ele aciona Evon Miller, ex-agente do FBI, e Tim Brodie, investigador aposentado, para provar suas suspeitas. Os dois logo trazem à tona a complexa trama de sexo, traição e violência que envolve a relação entre os Kronons e os Gianis.

Compartilhe:

Mais novidades: conhecendo o Brasil pelo cinema com Cacá Diegues!


qua, 23 julho, 2014

Cacá Diegues se viu paralisado e sem ar: tinha de 5 para 6 anos e havia entrado pela primeira vez no cinema, em sua Maceió natal.

Descobriu ali um mundo em tudo diferente do seu, povoado de gente ‘bonita e elegante’.

E esse encontro entre o menino e a tela provocou um encantamento que dura até hoje e que fez surgir um cineasta em permanente mutação, que vive intensamente sua época.

Ao longo de sua rica trajetória, o diretor de Chuvas de verão, Bye Bye Brasil e Deus é brasileiro mostra-se um cineasta que não se deixa aprisionar pela censura, por modismos, ideologias, convenções.

A obra do integrante do grupo que criou o Cinema Novo, marco fundador de uma nova maneira de filmar e pensar o Brasil, dialoga com seu tempo – ora explicando-o, ora confrontando-o -, numa busca pela síntese entre reflexão e espetáculo, informação e comunicação, pensamento e beleza.

Em suas memórias, escritas ao longo de sete anos, o autor, com honestidade radical e impressionante lucidez, revisita os tempos de militância estudantil, revela os bastidores da produção de seus filmes e relembra algumas das polêmicas em que se envolveu.

Da infância em Alagoas, passando pelos altos e baixos dos casamentos com Nara Leão e Renata de Almeida Magalhães, ao triunfo no Festival de Cannes, ‘Vida de cinema’ narra mais do que a história da vida e obra de um dos principais cineastas brasileiros.

É um relato dos últimos cinquenta anos do país pela voz de Cacá, panorama de uma época marcada pela modernização na década de 1950, a efervescência cultural dos 1960, os anos de chumbo, a luta contra o autoritarismo e a redemocratização.

Compartilhe:

Muitas novidades e só coisas boas para ler neste final de férias!


qua, 23 julho, 2014

David Safier é implacável em seu humor e nada passa em branco, portanto neste Uma família feliz não seria diferente…

Não se acanhe em rir de situações que apenas parecem ser imaginárias: está tudo aqui, em nossas vidas!

A família Wünschmann não é feliz: a livraria da mãe, Emma, está à beira da falência; o pai, Frank, trabalha muito mais do que deveria; a filha adolescente, Fee, foi reprovada no colégio, e o caçula, Max, está apaixonado por uma garota que mergulha sua cabeça na privada da escola.

Para completar, depois de uma festa à fantasia, uma bruxa resolve enfeitiçar todos eles e transforma Emma em uma vampira, Frank em Frankenstein, Fee em uma múmia, e Max em um lobisomem.

Eles precisarão percorrer meio mundo para descobrir como desfazer o feitiço e no caminho, vão se ver frente a frente com monstros, vampiros, lagartos gigantes, motoqueiros encrenqueiros e até o Drácula em pessoa, que vai tentar jogar seu charme irresistível para cima da mamãe Emma.

Compartilhe:

Chegou o novo volume de Cartas de Cristo!


qua, 23 julho, 2014

Com  os Textos Complementares às Cartas de Cristo, novas mensagens sobre a tolerância, o amor incondicional, o perdão, a verdadeira consciência e a criação da realidade são abordados em um contexto em que ocorrências climáticas, sociais e geopolíticas sacodem e impactam a esperança de muitos no futuro.

Porém, à luz dos reais ensinamentos de Cristo, tudo isto também passará, a medida que cultivemos cotidianamente estados internos de verdadeira conexão com a Fonte do Ser.

É uma sequência das Cartas de Cristo anteriormente editadas.

Compartilhe:

E mais! Para as crianças as Histórias do Balé ou um clássico: As Aventuras do bom soldado Svejk!!!


sex, 11 julho, 2014

Belas histórias para a família toda!

Os lindos acabamentos de capa e marcadores de página de cetim fazem destes livros uma opção de presente inteligente e educativa, além das ilustrações incríveis que vão dar asas a imaginação.

Histórias do Balé traz uma coletânea de sete clássicos do balé mundial:  O Quebra-Nozes, Coppélia, Lago dos Cisnes, A Bela Adormecida, La Sylphide, Dom Quixote e La Fille Mal Gardée.

Quem não vai gostar???

Escrito pouco depois da Primeira Guerra Mundial, na qual o autor lutou, As aventuras do bom soldado Svejk narra a história do anti-heroi Josef Svejk, soldado tcheco com incrível e hilariante capacidade de se meter nas piores confusões.

Personagem ambíguo, entre o tolo e o dissimulado, ele se envolve em inúmeras e impagáveis trapalhadas que, no entanto, não decorrem apenas de sua sagaz ingenuidade ou desastrada esperteza.

O mundo de Svejk é extremamente cruel; ruma para a destruição, apesar da aparente hilaridade que cerca a ele e seus inconstantes companheiros. Ambientada nos anos iniciais da Primeira Guerra Mundial (1914-1918), a narrativa acompanha a labiríntica trajetória desse militar do Exército austro-húngaro, que já nas primeiras páginas é preso por ‘alta traição’ e, logo em seguida, declarado demente por uma junta médica.

Internado num manicômio, de onde é expulso, alista-se para combater no grande conflito global.

Acaba relegado à ordenança de um capelão mulherengo, perdulário e alcoólatra, que o ‘vende’ no jogo de cartas a um tenente e, estes e outros incontáveis episódios e contratempos fazem da leitura de As aventuras do bom soldado Svejk, em edição traduzida diretamente do tcheco, uma experiência ímpar.

Longe de ser mero ‘testemunho’ da barbárie, o romance de Jaroslav Hasek usa a comicidade para refletir sobre o absurdo da guerra e dos regimes antidemocráticos.

Ao encarar esse mundo como objeto de ficção, o riso talvez não tenha sido apenas uma escolha de Jaroslav Hasek, mas a única forma de expressar uma visão implacável da humanidade.

Caudalosa e inacabada, a obra é sobretudo uma incômoda certeza de que para a humanidade não resta qualquer salvação.

Compartilhe:

Quantos livros bons!!! História, por exemplo: Inverno de Praga!


sex, 11 julho, 2014

Quando você acha que já leu bastante sobre um assunto, chegam mais textos ótimos…  tem jeito? Tem… ler!

Por exemplo: Inverno de Praga!

Antes que Madeleine Albright completasse 12 anos, sua vida foi abalada pela invasão nazista da Tchecoslováquia – o país onde nasceu -, pela Batalha da Inglaterra, pela destruição quase total das comunidades judaicas europeias, pela vitória dos Aliados na Segunda Guerra Mundial, pela ascensão do comunismo e pelo início da Guerra Fria.

A autora narra suas experiências e as de sua família durante os doze anos mais tumultuados da história moderna.

Madeleine Albright reflete sobre a descoberta, muitos anos após o fim da guerra, da herança judaica de sua família; sobre a conturbada história de seu país natal; e sobre as escolhas morais que todos pertencentes à geração de seus pais tiveram de enfrentar.

Inverno de Praga levará os leitores do castelo milenar na capital boêmia aos abrigos antibombas em Londres, da desolação do gueto de Terezín aos altos conselhos europeus e americanos.

Ao mesmo tempo um livro de memórias extremamente pessoal e um incisivo trabalho de pesquisa, apresenta o passado através dos olhos de uma das mais fascinantes e respeitáveis figuras da política internacional dos dias atuais.

Compartilhe:

E o mundo não acabou! Férias e bons livros: Trilogia O Século!!!


qua, 9 julho, 2014

Cinco famílias, cinco países e cinco destinos marcados por um período histórico. Queda de gigantes, o primeiro volume da trilogia ‘O Século‘, começa no despertar do século XX, quando ventos de mudança ameaçam o frágil equilíbrio de forças existente – as potências da Europa estão prestes a entrar em guerra, os trabalhadores não aguentam mais ser explorados pela aristocracia e as mulheres clamam por seus direitos.

Enquanto a ação se desloca entre Londres, São Petersburgo, Washington, Paris e Berlim, ‘Queda de gigantes’ retrata um mundo em rápida transformação, que nunca mais será o mesmo!

Em Inverno do Mundo, as cinco famílias – americana, alemã, russa, inglesa e galesa – que tiveram seus destinos entrelaçados no alvorecer do século XX embarcam agora no turbilhão social, político e econômico que começa com a ascensão do Terceiro Reich.

A nova geração terá de enfrentar o drama da Guerra Civil Espanhola e da Segunda Guerra Mundial, culminando com a explosão das bombas atômicas.

A vida de Carla von Ulrich, filha de pai alemão e mãe inglesa, sofre uma reviravolta com a subida dos nazistas ao poder, o que a leva a cometer um ato de extrema coragem, já Woody e Chuck Dewar, dois irmãos americanos, cada qual com seu segredo, seguem caminhos distintos que levam a eventos decisivos – um em Washington, o outro nas selvas sangrentas do Pacífico.

Em meio ao horror da Guerra Civil Espanhola, o universitário inglês Lloyd Williams descobre que tanto o comunismo quanto o fascismo têm de ser combatidos com o mesmo fervor, a jovem e ambiciosa americana Daisy Peshkov só se preocupa com status e popularidade até a guerra transformar sua vida mais de uma vez.

Enquanto isso, na URSS, seu primo Volodya consegue um cargo na inteligência do Exército Vermelho que irá afetar não apenas o conflito em curso, como também o que está por vir…

E no terceiro volume (final), Eternidade por um Fio,   Ken Follett narra a saga de cinco famílias – americana, alemã, russa, inglesa e galesa.

Agora seus personagens vivem uma das épocas mais tumultuadas da história, a enorme turbulência social, política e econômica entre as décadas de 1960 e 1980, com a luta pelos direitos civis, assassinatos, movimentos políticos de massa, a guerra do Vietnã, o Muro de Berlim, a Crise dos Mísseis de Cuba, impeachment presidencial, revolução… e rock and roll!

Mas como só chega em setembro, vamos lendo os dois primeiros e nos preparando para o gran finale!!!!

Como sempre um excelente romance numa série excepcional!

Compartilhe:

Contos de Seleção para completar sonhos de amor! Uma série de romance e esperança, encantadora!


seg, 7 julho, 2014

Para trinta e cinco garotas, a Seleção é a chance de uma vida: num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China, e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças entre dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço.

É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha.

Para America Singer, no entanto, uma artista da casta Cinco, estar entre as Selecionadas é um pesadelo, pois significa deixar para trás Aspen, o rapaz que realmente ama e que está uma casta abaixo dela, significa abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer.

E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes…

Então America conhece pessoalmente o príncipe.

Bondoso, educado, engraçado e muito, muito charmoso, Maxon não é nada do que se poderia esperar.

Eles formam uma aliança, e, aos poucos, America começa a refletir sobre tudo o que tinha planejado para si mesma – e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que ela nunca tinha ousado imaginar.

No segundo volume da série, restam apenas seis das 35 candidatas iniciais e a competição para ganhar o coração do príncipe Maxon está acirrada como nunca.

Quanto mais America se aproxima da coroa, mais se sente confusa: os momentos que passa com Maxon parecem um conto de fadas, mas sempre que vê seu ex-namorado Aspen no palácio, trabalhando como guarda e se esforçando para protegê-la, ela sente que é nele que está o seu conforto.

America precisa de mais tempo.

Mas, enquanto ela está às voltas com o seu futuro, perdida em sua indecisão, o resto da Elite sabe exatamente o que quer – e ela está prestes a perder sua chance de escolher.

No terceiro livro, America, que era a candidata mais improvável da Seleção – e que se inscreveu por insistência da mãe e aceitou participar da competição só para se afastar de Aspen, um garoto que partira seu coração.

Ao conhecer melhor o príncipe, porém, surgiu uma amizade que logo se transformou em algo mais… No entanto, toda vez que Maxon parecia estar certo de que escolheria America, algum obstáculo fazia os dois se afastarem.

Um desses obstáculos era Aspen, que passou a ocupar o posto de guarda no palácio e estava decidido a reconquistar a namorada: em encontros proibidos, ele a reconfortava em meio àquele mundo de luxos e rivalidades.

Com essas idas e vindas, America perdeu um pouco de espaço no coração do príncipe, lugar que foi prontamente ocupado por outra concorrente e para completar, o rei odiava America e a considerava a pior opção para o filho.

Assim, tentava sabotar a relação dos dois, inventando mentiras e colocando a garota em prova a todo instante.

Agora, para conseguir o que deseja, America precisa cortar os laços com Aspen, conquistar o povo de Illéa e conseguir novos aliados políticos, mas tudo pode sair do controle quando ela começa a questionar o sistema de castas e a estratégia usada para lidar com os ataques rebeldes…

Nos Contos de Seleção, é possivel conhecer muito mais: em ‘O príncipe’ e ‘O guarda’, o leitor pode acompanhar de perto os pensamentos e emoções dos dois homens que lutam pelo amor de America Singer.

Antes de America chegar ao palácio, já havia outra garota na vida do príncipe Maxon.

O conto ‘O príncipe’ não só proporciona um vislumbre das reflexões de Maxon nos dias que antecedem a Seleção, como também revela mais um pouco sobre a família real e as dinâmicas internas do palácio.

Descobrimos como era a vida do príncipe antes da competição, suas expectativas e inseguranças, assim como suas primeiras impressões quando as trinta e cinco garotas chegam.

Para America, a vida antes da Seleção também era muito diferente. A começar pelo fato de que ela estava completamente apaixonada por um garoto chamado Aspen Leger. Criado como um Seis, ele nunca imaginou que acabaria se tornando membro da guarda do palácio.

Em ‘O guarda’, acompanhamos Aspen a partir do momento que o grupo de trinta e cinco garotas da Seleção é reduzido para a Elite, conhecemos sua rotina dentro das paredes da casa da família real – e as verdades sobre esse mundo que America nunca chegou a conhecer.

Compartilhe: